Em Destaque

Assunto: Eleições para a Comissão Coordenadora Distrital de Aveiro (CCDA) de 16 de junho de 2018

Foi recebida uma candidatura à CCDA (ler aqui) e a saber:

-- moção “Mais Bloco: mais justiça na economia, melhores serviços públicos”, doravante designada por moção A;

Verificada a candidatura, concluiu-se pela respetiva regularidade.

A Mesa da Assembleia Eleitoral (MAE) é composta por Joaquim Dias, Nuno Serrano e pelo representante da Moção A, Eduardo Couto.

É importante a tua participação em todos os processos eleitorais do Bloco de Esquerda. Nestas eleições, poderás votar das seguintes formas:

a) Voto presencial, Urnas abertas nas sedes de: Aveiro, Águeda, Ovar, S. João da Madeira e Santa Maria da Feira, no sábado dia 16 de junho, das 15h00 às 19h00.

b) Voto por correspondência, desde que recebido pela MAE até às 20h00 de sexta-feira, 15 de junho. Devem-se seguir as instruções que receberás por carta. 

Pela CCDA em exercício

Notícias

Bloco Distrital de Aveiro

Assunto: Eleições para a Comissão Coordenadora Distrital de Aveiro (CCDA) de 16 de junho de 2018

Foi recebida uma candidatura à CCDA (ler aqui) e a saber:

-- moção “Mais Bloco: mais justiça na economia, melhores serviços públicos”, doravante designada por moção A;

Verificada a candidatura, concluiu-se pela respetiva regularidade.

A Mesa da Assembleia Eleitoral (MAE) é composta por Joaquim Dias, Nuno Serrano e pelo representante da Moção A, Eduardo Couto.

É importante a tua participação em todos os processos eleitorais do Bloco de Esquerda. Nestas eleições, poderás votar das seguintes formas:

a) Voto presencial, Urnas abertas nas sedes de: Aveiro, Águeda, Ovar, S. João da Madeira e Santa Maria da Feira, no sábado dia 16 de junho, das 15h00 às 19h00.

b) Voto por correspondência, desde que recebido pela MAE até às 20h00 de sexta-feira, 15 de junho. Devem-se seguir as instruções que receberás por carta. 

Pela CCDA em exercício

Bloco Distrital de Aveiro

A ressonância magnética é um equipamento que há muito é considerado necessário, nomeadamente no hospital S. Sebastião, em Santa Maria da Feira. Este hospital presta cuidados bastante diferenciados e este equipamento melhoraria em muito a sua capacidade de diagnóstico e de acompanhamento de doentes. A sua aquisição representaria uma maior comodidade e conforto para os utentes que assim deixariam de ser obrigados a fazer viagens a locais exteriores ao hospital para poder fazer uma ressonância. É de referir ainda que anualmente o CHEDV gasta cerca de 300 mil euros a contratar este serviço a entidades externas (despesa à qual se soma ainda o gasto com os transportes de utentes), pelo que a aquisição do equipamento permitiria, a muito curto prazo, uma poupança considerável nas despesas do hospital. O deputado Moisés Ferreira já questionou o governo. Ler aqui

Bloco Distrital de Aveiro

Os deputados do Bloco, Moisés Ferreira, Luis Monteiro e Joana Mortágua deram entrada hoje nos serviços da Assembleia da República, de um projecto de resolução para a requalificação urgente da Escola Secundária de Esmoriz.  ler aqui o projecto de resolução para a requalificação urgente da Escola Secundária de Esmoriz

Bloco Distrital de Aveiro

Eleições para a Comissão Coordenadora Distrital de Aveiro

A Comissão Coordenadora Distrital de Aveiro (CCDA), reunida a 1 de maio, deliberou, ao abrigo dos Estatutos do Bloco de Esquerda, convocar a Assembleia Distrital Eleitoral com o seguinte calendário:

  • 23 de maio de 2018 até às 17h00– data limite para a entrega das candidaturas à CCDA;
  • 9 de junho de 2018 – debate eleitoral, na sede de Aveiro às 21.30h;
  • 16 de junho de 2018 (sábado)– eleições para a CCDA. Urnas abertas das 15h00 às 19h00, em Aveiro, Mealhada, Águeda, Ovar, João da Madeira e Santa Maria da Feira;

A entrega de candidaturas deve dar entrada através do e-mail bedistritalaveiro@gmail.com

As eleições regem-se pelo Regulamento Eleitoral das Comissões Coordenadoras Distritais/Regionais/Concelhias. Ler aqui

Bloco Distrital de Aveiro

Em primeiro lugar e mais importante: que medidas serão tomadas para que as obras se concluam o mais rapidamente possível, tendo em conta que esta situação temporária e provisória não pode prolongar-se e tendo em conta que estas obras são muito importantes para melhorar a qualidade do Serviço Nacional de Saúde na região. Em segundo lugar: que incumprimentos reiterados foram imputados ao empreiteiro e por que razão. E por que razão a obra foi adjudicada a este empreiteiro? Na altura foi acautelada a capacidade que o mesmo teria para respeitar os prazos e o projeto? O deputado Moisés Ferreira já questionou o Governo. ler aqui

Bloco Distrital de Aveiro

A grave carência de enfermeiros e a sobrecarga de trabalho coloca em risco a segurança dos profissionais e dos utentes. Dos profissionais porque com este nível de stress e com a exigência de tantas horas e trabalho, existirão mais casos de esgotamento, de doença e problemas psicológicos. Dos utentes porque a possibilidade de erro dos profissionais é maior à medida que aumenta a sobrecarga e a exaustão. Por tudo isto o Bloco de Esquerda volta a insistir na necessidade de promover uma maior autonomia das instituições, de forma a que possam contratar os profissionais que necessitam para prestar cuidados de saúde de qualidade. O deputado Moisés Ferreira já questionou o governo. Ler aqui

Bloco Distrital de Aveiro

Segundo o que foi possível apurar, desde dezembro que estas empresas não pagam os salários e têm ainda em divida o subsídio de natal. Nestas duas empresas trabalham cerca de 60 trabalhadores.Esta situação e exigem uma intervenção rápida e urgente por parte das autoridades inspetivas, de forma a garantir os salários e os direitos dos trabalhadores. É ainda demonstrativa  da necessidade de rever a legislação laboral. O Bloco de Esquerda expressa toda a solidariedade a estes trabalhadores que são vítimas de mais uma ação de vampirismo laboral. O deputado Moisés Ferreira, já solicitou a intervenção do governo. Ler aqui

Atividade do Deputado

Pedro Filipe Soares

Opinião

As habitações deixadas ao abandono e degradadas são um perigo para a sociedade, para a integridade física e para a saúde pública; além de ser um inegável desperdício de recursos, quando existem tantas e tantos a necessitar de habitação. Numa contagem de 2017, existiam em Aveiro cerca de 325 imóveis degradados, tendo ocorrido recentemente algumas derrocadas que até a data felizmente não causaram vítimas

Resoluções Mesa Nacional