Mupi Troika

Oliveira de Azeméis

Oliveira de Azeméis
Dezembro 22, 2017 02:09 PM

A representante eleita pelo Bloco de Esquerda Helena Oliveira, na Assembleia de Freguesia da União das freguesias de Pinheiro da bemposta, travanca e palmaz, apresentou uma recomendação para a necessidade de Inventário de materiais, ferramentas, utensílios e equipamentos e uma moção para a publicação de toda a informação relativa à Junta e Assembleia de Freguesia no sítio oficial da Junta de Freguesia. Ambas as propostas do Bloco foram aprovadas por unanimidade. Ambas as propostas do Bloco foram aprovadas por unanimidade na Assembleia de Freguesia realizada no dia 21 de dezembro.  Ler aqui a recomendação. ler aqui a moção

Oliveira de Azeméis
Junho 30, 2013 09:50 AM

O cabeça de lista do Bloco de Esquerda à Câmara Municipal de Oliveira de Azemeis é Diogo Barbosa, tem 23 anos. Reside em Cucujães. Apesar de jovem tem uma larga experiencia nas lutas sociais, sendo estudante na universidade de Coimbra. Diogo Barbosa pretende devolver a autarquia aos cidadãos, criando mecanismos de rigor, transparência, colocar Oliveira de Azemeis nos caminhos da modernidade, apostar no ambiente, qualidade de vida, na educação, no crescimento cultural, no desporto para todos, no combate à pobreza e à exclusão social. O show-off, colocou o concelho na cauda do desenvolvimento. O atual executivo abandonou a população. A área social será o centro de ação desta candidatura.

Opinião

Urge terminar com o rentismo e com a gritante promiscuidade entre o interesse público (o interesse de todos os utentes) e o interesse privado (numa procura cega pelo lucro). O “regime convencionado” onde o Estado paga ao setor privado para realizar exames ou análises e onde se gastam mais de 1.200 milhões de euros, é um exemplo paradigmático da incompatibilidade entre um serviço de saúde público e os interesses privados. 

As habitações deixadas ao abandono e degradadas são um perigo para a sociedade, para a integridade física e para a saúde pública; além de ser um inegável desperdício de recursos, quando existem tantas e tantos a necessitar de habitação. Numa contagem de 2017, existiam em Aveiro cerca de 325 imóveis degradados, tendo ocorrido recentemente algumas derrocadas que até a data felizmente não causaram vítimas