Share |

Artigos

Bloco Distrital de Aveiro
Março 9, 2021 11:39 AM

O Bloco de Esquerda teve conhecimento que no final do passado dia 24 de fevereiro ocorreu uma descarga poluente numa linha de água junto à zona industrial da freguesia de Cesar, concelho de Oliveira de Azeméis. Esta descarga era constituída por uma espécie de pasta escura e pegajosa. Urge pois, que as autoridades inspecionem o local e procedam a uma rigorosa investigação para detectar a causa desta descarga e por conseguinte o infractor. Os deputados do BE, já questionaram o governo ler aqui

Bloco Distrital de Aveiro
Março 8, 2021 10:14 AM

Precisamos de um dia para dar visibilidade à parte da humanidade que é a maioria da população? Por si só, isso demonstra uma grande aberração na nossa sociedade. Já faz 109 anos desde a primeira celebração oficial do 8 de março e, infelizmente, a situação entre homens e mulheres permanece assimétrica. 

Bloco Distrital de Aveiro
Março 4, 2021 11:16 AM

O Concelho de Sever do Vouga sempre sentiu na pele os maiores problemas da interioridade, como, por exemplo, a falta de investimento e o encerramento de serviços públicos ao longo dos anos. Não podemos aceitar que tal continue, principalmente numa área como a saúde. Urge, pois, abrir concurso para contratação do médico de família em falta, assim como contratar profissionais para voltar a repor o horário Atendimento Complementar. O Bloco continua a propor, como propôs em 2018 e como era também intenção dos peticionários já referidos, que o Centro de Saúde seja dotado de maior e melhor resolutividade, para que se possa ali realizar atos simples como suturas e tratamentos de feridas, bem como alguns exames de diagnóstico, evitando viagens desnecessárias e recorrentes ao hospital de Aveiro. Os deputados do Bloco questionaram o governo. Ler aqui

Bloco Distrital de Aveiro
Dezembro 18, 2020 03:22 PM

O Hospital Visconde de Salreu é uma unidade de extrema importância para o concelho de Estarreja, servindo diretamente uma população de mais de trinta mil habitantes, quer do município de Estarreja, quer do concelho da Murtosa e, indiretamente, muitos outras pessoas, se tivermos em conta que perto do hospital existe um parque químico com inúmeras fábricas e trabalhadores e, igualmente perto, existem vias de comunicação importantes.

Embora uma unidade de uma enorme importância para o concelho e para o Centro Hospitalar do Baixo Vouga, vários têm sido os problemas assinalados nos últimos anos: falhas no aquecimento em várias salas da unidade, condições precárias do edificado e, acima de tudo, encerramento de várias valências e subaproveitamento das instalações.

Uma das valências encerradas, já desde 2008, é o Serviço de Urgência. À época a Administração Regional de Saúde do Centro (ARSC) informava a população acerca do encerramento, salientando que este fazia parte de uma reorganização com vista à criação de novas valências, consultas e remodelação do espaço. Ler aqui a proposta do Bloco de Esquerda

Santa Maria da Feira
Dezembro 10, 2020 04:59 PM

O Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda teve conhecimento de que a Câmara Municipal de Santa Maria da Feira, em Assembleia Municipal de 05/12/2020, viu aprovada uma proposta para a a concessão de declaração de interesse sócio económico de um terreno a pedido de um privado, de modo a que este pudesse dar ínicio ao processo de autorização de abate de 114 sobreiros para a construção de um hipermercado no concelho. Os sobreiros em questão, são na sua maioria já adultos, isto é, com mais de 50 anos. Estamos, portanto, a falar do abate de mais de uma centena de árvores protegidas por lei para a instalação de mais um supermercado no concelho que, na verdade, poder-se-ia instalar em qualquer outro local o concelho, em concreto, num local onde a sua instalação não implicasse abater estas árvores. Parece óbvio que, 1) sendo o sobreiro uma árvore protegida a instalação de um supermercado não se sobrepõe a essa proteção; 2) num concelho com mais de 200 km2 certamente será possível encontrar um local onde a instalação de um supermercado não implique a destruição destas árvores. O BE solicitou a rapida intervenção do Ministério do Ambiente e da Ação Climática. ler aqui

Bloco Distrital de Aveiro
Outubro 21, 2020 09:09 AM

O Bloco de Esquerda vem por este meio alertar o Governo para a preocupante situação vivida nas unidades dos Cuidados de Saúde Primários um pouco por todo o país. Temos assistido e recebido vários relatos de utentes que esperam para ser atendidos no exterior dos edifícios, sujeitos à chuva e ao frio que se fazem sentir nestes dias e nesta época do ano. Por força das medidas de segurança aplicadas na resposta à pandemia da Covid-19, os utentes dos Centros de Saúde foram obrigados a esperar pelas suas consultas e exames no exterior dos edifícios, de forma a garantir o distanciamento e a evitar aglomerações dentro das unidades. Esta é uma situação que também acontece em alguns Hospitais. Os deputados do BE já questionaram o governo. ler aqui

Santa Maria da Feira
Outubro 10, 2020 10:26 AM

No passado dia 8 de outubro, um popular detectou a existência de um crime ambiental numa linha de água na cidade de Santa Maria da Feira. Este popular de imediato solicitou a presença do CEPNA, que rapidamente se deslocou ao local com dois agentes.

Os agentes do CEPNA tomaram conta de ocorrência. A água desta linha de água estava verde e com bastante espuma. Que como é óbvio, se deve a uma descarga ilegal realizada para esta linha de água que ciclicamente é alvo de atentados ambientais.

No dia a seguir, dia 9 de outubro, esta linha de água voltou a ficar verde e com espuma. De imediato o mesmo popular alertou o SEPNA para mais esta deplorável situação.

Uma vez mais se confirma a necessidade de limpar as linhas de água existentes no concelho de Santa Maria da Feira para melhor detetar a proveniência destas descargas poluentes. Os deputados do BE, já questionaram o governo. ler aqui

Bloco Distrital de Aveiro
Outubro 2, 2020 08:30 AM

1 – Crie um programa, no âmbito dos cuidados de saúde primários, para recuperação da atividade assistencial não realizada por força da pandemia de Covid-19, contratualizando atividade acrescida com as unidades funcionais, com remuneração adicional;

2 – Crie uma linha adicional de financiamento para cada Administração Regional de Saúde I.P. para abertura de concursos para contratação de profissionais por tempo indeterminado, nomeadamente assistentes operacionais e assistentes técnicos para os centros de saúde, enfermeiros para Unidades de Cuidados na Comunidade e profissionais para reforçar as Unidades de Recursos Assistenciais Partilhados, sem prejuízo de outros profissionais considerados necessários pelos Agrupamentos de Centros de Saúde;

3 – Lance um concurso extraordinário para ingresso em formação médica especializada, através da criação de vagas preferenciais em zonas mais carenciadas conforme previsto no Regime Jurídico da Formação Pós-Graduada,com o objetivo de aumentar o número de médicos especialistas em Portugal, nomeadamente em medicina geral e familiar;

4 – Invista em meios de comunicação nos centros de saúde, como o reforço das centrais telefónicas existentes em todos os centros de saúde, nomeadamente através da criação de centrais digitais móveis e distribuição de telemóveis pelas unidades, e a dotação de todos os gabinetes de consulta com câmara e outros equipamentos necessários para realização de teleconsulta;

5 – Aumente a resolutividade dos cuidados de saúde primários através da instalação de meios complementares de diagnóstico e terapêutica em todos os Agrupamentos de Centros de Saúde e da criação de Centros de Diagnóstico de Proximidade com integração de cuidados entre cuidados primários e cuidados hospitalares. Ler aqui na íntegra a proposta do Bloco

Bloco Distrital de Aveiro
Outubro 1, 2020 10:27 AM

Não deixa de ser estranho que esta empresa coloque os trabalhadores em Lay-Off desde o dia 1 ao dia 4 de setembro quando estes trabalhadores estavam de férias. A ser assim há um atropelo à lei na utilização do instrumento de lay-off. Mas a situação não ficou por aqui. A empresa deveria ter comunicado aos trabalhadores com a devida antecedência prevista na lei que pretendiam recorrer ao Lay-Off, mas fizeram-no em momento posterior. Segundo o mapa que a empresa apresentou aos trabalhadores e a que o Bloco de Esquerda teve acesso, no dia 22 de setembro os trabalhadores deveriam ter ficado em casa o dia todo, mas a empresa exigiu que viessem todos trabalhar, informando que lhes seria pago o dia em dinheiro, sem entrar no recibo de vencimento. Os deputados do BE já solicitaram a intervenção do governo. ler aqui