Em Destaque

Esta empresa tem um largo historial de recorrer a fundos comunitários e benefícios fiscais proporcionados pelo Estado português para depois avançar para rescisões de contrato com os seus trabalhadores. De facto, não faltam momentos em que esta empresa despediu ou tentou despedir centenas de trabalhadores. Aconteceu em 2002, em 2006, em 2009… E, não obstante isto, muitas vezes chegou a receber do Estado para, depois de despedir, criar postos de trabalho. Só em 2016, e segundo a Autoridade Tributária, beneficiou de 445 mil euros em benefícios fiscais. Os deputados do Bloco de Esquerda questionaram o governo. Ler aqui

Notícias

Bloco Distrital de Aveiro

Esta empresa tem um largo historial de recorrer a fundos comunitários e benefícios fiscais proporcionados pelo Estado português para depois avançar para rescisões de contrato com os seus trabalhadores. De facto, não faltam momentos em que esta empresa despediu ou tentou despedir centenas de trabalhadores. Aconteceu em 2002, em 2006, em 2009… E, não obstante isto, muitas vezes chegou a receber do Estado para, depois de despedir, criar postos de trabalho. Só em 2016, e segundo a Autoridade Tributária, beneficiou de 445 mil euros em benefícios fiscais. Os deputados do Bloco de Esquerda questionaram o governo. Ler aqui

Bloco Distrital de Aveiro

Muitos cidadãos do concelho de Ovar estão a ser fortemente lesados pelos maus serviços prestados pelos CTT no concelho. A correspondência e muitas das encomendas são entregues fora dos prazos previstos, causando graves transtornos à população que está a ser prejudicada pela degradação dos serviços prestados pelos CTT. Segundo as informações que chegaram ao Bloco de Esquerda, o atraso na entrega da correspondência chega a ser superior a 15 dias, o que é inadmissível e demonstrativo que os CTT atualmente são incapazes de cumprir com as suas obrigações. Os deputados do Bloco de Esquerda já questionaram o governo. Ler aqui

Bloco Distrital de Aveiro

O rio Caima antes dessa conduta tem águas transparentes e de aspeto limpo. A água da conduta é escura, produz espuma branca e tinge as pedras de preto para além do mau cheio que apresenta. Com a sua confluência com o rio, faz com que as águas do rio a jusante sejam escuras e claramente poluídas. A situação é bastante visível como se pode observar nas fotos que anexamos a esta pergunta. A população tem legitimamente apresentado queixas da poluição do rio Caima e dos maus cheiros. Dada a proximidade da ETAR de Ossela importa que seja de informação pública a origem a poluição e, caso se confirme a sua proveniência da ETAR, proceder de imediato às obras necessárias para permitir um correto tratamento das águas e eliminar este foco de poluição. Os deputados do Bloco de Esquerda  já questionaram o governo. ler aqui

Bloco Distrital de Aveiro

O modelo de laboração contínua remetido aos trabalhadores será aplicado a partir de 1 de setembro de 2020 aos grupos de trabalho da produção, injeção e manutenção de moldes. No dia 16 de julho foi solicitado aos trabalhadores a aceitação da proposta até ao dia 24 de julho, no gabinete de Recursos Humanos. O espaço curto de tempo para uma decisão que rompe com a organização da vida dos trabalhadores constitui, em si, um instrumento de intimidação.A laboração contínua é uma forma de organização do tempo de trabalho com implicações penosas para os trabalhadores, designadamente no que toca à conciliação da vida pessoal com o desempenho da atividade profissional. Por outro lado, não obstante a tendência de alargamento indevido do recurso à laboração contínua, ao arrepio da lei e do respeito pelos direitos fundamentais dos trabalhadores, tem aqui a sua máxima expressão. A atividade em apreço, pela sua natureza, não justifica o recurso a esta modalidade de organização do tempo de trabalho. Os deputados do Bloco já questionaram o governo. ler aqui

Bloco Distrital de Aveiro

Chegou ao conhecimento do Bloco de Esquerda que na passada semana vários populares detetaram uma descarga poluente no rio Cáster, na entrada do parque urbano da cidade de Ovar, junto à rotunda entre a Rua Dr. José Falcão e Avenida Dr. Francisco Sá Carneiro. Existem várias fotos e um filme dessa descarga que terá sido efetuada através da rede de águas pluviais. Segundo relatos de populares esta situação é infelizmente recorrente e não têm sido adotadas medidas preventivas para evitar que situações como esta voltem a ocorrer. Urge pois que por parte do governo se adotem medidas urgentes e eficientes de combate e deteção dos autores destes atentados ambientais que infelizmente continuam a ocorrer no rio Cáster. Os deputados do Bloco já questionaram o governo. ler aqui

Bloco Distrital de Aveiro

Esta empresa não fornece máscaras aos seus trabalhadores e o refeitório onde os trabalhadores almoçam é higienizado, assim como os sanitários, são higienizados apenas uma vez por semana. Esta situação é de gravidade extrema e revela falta de respeito pelos trabalhadores, pela sua segurança e pela sua saúde; mais do que isso, é um incumprimento das normas emanadas pelas autoridades de saúde. Perante esta situação, compete aos organismos públicos agir de forma célere e em conformidade, não permitindo situações destas que são um atentado à segurança e saúde dos trabalhadores e um desrespeito absoluto pela legislação em vigor. O Bloco de Esquerda sabe também que esta empresa se encontra em lay-off, mas mantém vários trabalhadores em horas extraordinárias. Mais: depois da empresa ter aderido ao lay-off terão sido admitidos trabalhadores não declarados. Face à gravidade da situação os deputados do Bloco já questionaram o governo.  Ler aqui

Bloco Distrital de Aveiro

Atualmente os comboios que circulam na linha do Vouga, entre Oliveira de Azeméis e Espinho, para além da dificuldade em cumprir os horários, chegando a ter atrasos de cerca de uma hora, circulam sobrelotados e sem a possibilidade de garantir distanciamento físico entre os passageiros.Esta situação está a criar muitos transtornos juntos dos passageiros, maioritariamente jovens, que durante a altura das férias de verão utilizam o “Vouguinha” para se dirigirem à praia. Há imensos anos que centenas de jovens utilizam este meio de transporte diariamente para se deslocarem até à praia ou para fazer a viagem entre os concelhos.Por diversas vezes alertamos para a necessidade de reforçar a oferta desta ligação, modernizar a linha e garantir a segurança. Sabemos que há hoje comboios que não têm carruagens suficientes para conseguir transportar todos os passageiros, ficando os comboios lotados em vários horários, e deixando inclusivamente passageiros nos apeadeiros e nas estações. Os deputados do Bloco já questionaram o governo. Ler aqui

Atividade do Deputado

Pedro Filipe Soares

Opinião

É claro que Assunção Cristas tem dificuldades em distinguir o que é propriedade do estado e de um privado. Aliás, em 2014, durante o governo PSD-CDS, lançou um regime de regularização automática de pedreiras que violam regras de segurança, mas ainda assim tem toda a desfaçatez de vir agora apontar o dedo.

Resoluções Mesa Nacional