Share |

Artigos

Santa Maria da Feira
Novembro 8, 2018 05:58 PM

Incompreensível é que a Câmara Municipal, tendo poderes para resolver o contrato sem qualquer tipo de indemnização para com a empresa incumpridora, tenha optado por manter uma concessionária que não paga há 100 meses. Esta situação atenta contra o interesse público e contra o erário público; prejudica os feirenses e o concelho, pelo que o contrato de concessão deve ser terminado de imediato. Face a isso, o Bloco de Esquerda propõe o fim do contrato de concessão com a P. Parques. Ler aqui a proposta do BE

Santa Maria da Feira
Novembro 6, 2018 03:49 PM

O Bloco de Esquerda irá apresentar na próxima Assembleia Municipal, no dia 12 de novembro, uma proposta para a reposição de todas as freguesias retiradas ao concelho de Santa Maria da Feira pelo anterior governo PSD-CDS. O BE quer repor a democracia e o direito a que as populações decidam sobre a organização dos territórios ondem residem. Consideramos que chegou também o momento de a Assembleia Municipal de Santa Maria da Feira se pronunciar inequivocamente a favor da reposição das Freguesias que o PSD e o CDS-PP extinguiram no concelho de Santa Maria da Feira contra à vontade popular. Ler aqui a proposta do BE

Bloco Distrital de Aveiro
Novembro 1, 2018 01:56 PM

Esta situação representa uma discriminação de tratamento entre enfermeiros com contrato de trabalho em funções públicas e enfermeiros com contrato individual de trabalho e um desrespeito pelas normas do Orçamento do Estado para 2018 e do Acordo Coletivo de Trabalho publicado no Boletim do Trabalho e Emprego, n.º 11, 22/3/2018. O Orçamento do Estado para 2018 estabelece o descongelamento das carreiras e as respetivas valorizações remuneratórias, sendo esta norma aplicável também aos enfermeiros em Contrato Individual de Trabalho. O deputado do BE, Moisés Ferreira ja exigiu medidas urgentes por parte do governo. ler aqui

Santa Maria da Feira
Outubro 31, 2018 02:02 PM

O Bloco de Esquerda apresentou uma proposta para que o Município de Santa Maria da Feira coloque fim à cobrança da Taxa de Rede. De salientar que esta taxa já foi considerada como “ilegítima e de cobrança duvidosa” pela ERSAR. Esta proposta foi discutida e votada na sessão da Assembleia Municipal de 26 de outubro, sendo chumbada com o voto contra do PSD e a abstenção do CDS. Assim, a Indáqua poderá continuar a cobrar taxas de rede ao munícipes que não estejam ligados à rede. 

Bloco Distrital de Aveiro
Outubro 30, 2018 06:49 PM

O poder económico, em conjunto com os líderes fundamentalistas religiosos, construíram um novo profeta enviado pelo seu Deus (o dinheiro), que tem uma missão de salvar o Brasil (os seus interesses).

Santa Maria da Feira
Outubro 30, 2018 11:20 AM

o Bloco de Esquerda já enviou o caso para o Ministério Público por “considerar que o interesse público não está a ser respeitado e que o erário público não está a ser bem administrado; que não há razão plausível para se permitir o não cumprimento de pagamentos contratuais durante 100 meses quando a resolução contratual é possível”. Segundo o contrato de concessão e o caderno de encargos, a Câmara Municipal de Santa Maria da Feira poderia ter acabado com o contrato se a empresa P. Parques não pagasse durante 6 meses ou mais. Acontece que a empresa já não paga há 100 meses e a Câmara Municipal continua a manter em vigor um contrato que é contrário ao interesse dos feirenses e é contrário ao interesse do concelho. Como o Executivo PSD na Câmara Municipal mantém em vigor esta concessão, a dívida já vai quase em 700 mil euros.

Bloco Distrital de Aveiro
Outubro 25, 2018 10:04 AM

Acontece que no final do dia de passada 4ª-feira, dia 24 de outubro, o diretor geral da empresa, Valter Neves, reuniu com as trabalhadoras do sector da “escolha visual”, que estão abrangidas pelo despedimento coletivo (16). Nessa reunião, a empresa solicitou às trabalhadoras que não fizessem uso dos dois dias semanais a que têm direito porque a empresa tem muito trabalho e precisa delas a trabalhar. Em contrapartida ofereceu-lhes um prémio de 200 euros caso abdiquem dos dois dias a quem têm direito.

O Bloco de Esquerda já tinha contestado a argumentação da empresa que justificava o despedimento coletivo de 41 trabalhadores. A verdade é que ainda há poucos meses a empresa solicitou a autorização para laboração contínua alegando que precisava de aumentar a produção para fazer face às encomendas. Também há pouco tempo a mesma empresa requereu o estatuto PIN para a ampliação das instalações, comprometendo-se com o aumento dos postos de trabalho. O deputado do BE, Moisés Ferreira já questionou o governo. Ler aqui

Bloco Distrital de Aveiro
Outubro 25, 2018 10:03 AM

Acontece que no final do dia de passada 4ª-feira, dia 24 de outubro, o diretor geral da empresa, Valter Neves, reuniu com as trabalhadoras do sector da “escolha visual”, que estão abrangidas pelo despedimento coletivo (16). Nessa reunião, a empresa solicitou às trabalhadoras que não fizessem uso dos dois dias semanais a que têm direito porque a empresa tem muito trabalho e precisa delas a trabalhar. Em contrapartida ofereceu-lhes um prémio de 200 euros caso abdiquem dos dois dias a quem têm direito.

O Bloco de Esquerda já tinha contestado a argumentação da empresa que justificava o despedimento coletivo de 41 trabalhadores. A verdade é que ainda há poucos meses a empresa solicitou a autorização para laboração contínua alegando que precisava de aumentar a produção para fazer face às encomendas. Também há pouco tempo a mesma empresa requereu o estatuto PIN para a ampliação das instalações, comprometendo-se com o aumento dos postos de trabalho.

Santa Maria da Feira
Outubro 24, 2018 10:39 AM

A ETAR da Remolha tem sido alvo de queixas por parte dos moradores, considerando que os maus cheiros que se fazem sentir, em particular e com maior intensidade na Rua de Espargo de Baixo, na Rua dos Loureiros, na Rua do Outeiral, na Rua da Carreira da Leira, na Rua dos Moinhos, prejudicam gravemente a qualidade de vida destes moradores, colocando em causa a saúde pública. O grupo de moradores tem vindo a reivindicar, desde há muito tempo, a resolução deste problema, tendo já exposto a situação aos órgãos municipais, quer à Câmara Municipal, quer à Assembleia Municipal. Denunciaram inclusive o caso ao Presidente do Conselho Diretivo da Agência Portuguesa do Ambiente e à Inspeção-Geral da Agricultura, do Mar, do Ambiente e do Ordenamento Território, e apresentaram também um abaixo-assinado em conjunto com as várias queixas. Porém, o problema persiste, não tendo sido tomadas medidas para a sua resolução. Os deputados do BE questionaram o governo. Ler aqui