Mupi Troika

Notícias

Notícias
Junho 30, 2013 09:50 AM

O cabeça de lista do Bloco de Esquerda à Câmara Municipal de Oliveira de Azemeis é Diogo Barbosa, tem 23 anos. Reside em Cucujães. Apesar de jovem tem uma larga experiencia nas lutas sociais, sendo estudante na universidade de Coimbra. Diogo Barbosa pretende devolver a autarquia aos cidadãos, criando mecanismos de rigor, transparência, colocar Oliveira de Azemeis nos caminhos da modernidade, apostar no ambiente, qualidade de vida, na educação, no crescimento cultural, no desporto para todos, no combate à pobreza e à exclusão social. O show-off, colocou o concelho na cauda do desenvolvimento. O atual executivo abandonou a população. A área social será o centro de ação desta candidatura.

Notícias
Junho 15, 2013 08:01 AM

Várias horas à espera para serem atendidos, pancadaria, utentes que se sentem indispostos devido à longa espera, tendo de receber tratamento médico. É o resultado das medidas implantadas pela administração dos CTT a pedido do Governo na estação dos CTT em Espinho.

Notícias
Junho 12, 2013 10:05 AM

Quem anda a jogar às escondidas com seitas secretas quer destruir Portugal e os Portugueses

Governo de esquerda contra a troika

Notícias
Maio 27, 2013 12:56 PM

BE entregou hoje o Prémio Carreira ao turbo gestor Nogueira Leite, que em pouco tem saltou da Mello Saúde para o Centro Hospitalar do Baixo Vouga, passando pela CGD (para a privatização da Caixa Seguros – dona da Médis…). O BE também questionou o Ministério da Saúde sobre a nomeação de António Nogueira Leite para o concelho consultivo do Centro Hospitalar do Baixo Vouga, E. P. E.. ler aqui

Opinião

A Extrema-Direita retira das populações os instintos mais básicos relacionados com a suposta auto preservação: o “Eu primeiro que o Outro” (“Nós versus Eles”), como se existisse uma permanente luta pela sobrevivência, onde a empatia passa para segundo plano, com a falsa assunção de que as nossas necessidades mais básicas estão sempre em risco – manipulação através do medo. Até mesmo populações mais esclarecidas podem ceder perante esta luta ilusória, onde os media assumem um importante papel, noticiando hipotéticas fontes de ameaça (os exemplos mais presentes são os refugiados), recorrendo ao sensacionalismo como forma de obter audiências.

Segundo um recente estudo da DECO, um em cada três trabalhadores está em risco de "burnout". Contra factos não há argumentos. Da realidade é impossível fugir. Cá temos o tão famoso trabalho escravo. Defendido com unhas e dentes, como se de emprego se tratasse, pelos fanáticos cães de fila, dos algozes que esmagam o presente e roubam o futuro das populações.