Mupi Troika

Notícias

Notícias
Julho 28, 2015 12:31 PM

Manuel Castro Almeida é atualmente membro do Governo que tem como objetivo a entrega do hospital à gestão privada e é, em simultâneo, 1º secretário da Mesa da Assembleia Geral da Santa Casa da Misericórdia de S. João da Madeira. Esteve, portanto, em todos os lados do negócio, exercendo ativamente funções em conflito de interesses e sem se saber concretamente com que interesses”. O Bloco lembra ainda as estranhas declarações públicas do provedor da Santa Casa da Misericórdia de São João da Madeira aquando da última Assembleia Geral, onde declarou, sobre Castro Almeida: “Tive sempre o seu apoio. Ajudou-me, abriu-me muitos caminhos, levou-me a sítios onde teria dificuldade de chegar”.  ler aqui as perguntas ao governo

Notícias
Julho 28, 2015 08:49 AM

Caso do despedimento de invisual da Biblioteca Municipal Presidente da Câmara de S. João da Madeira desmentido pelo governo. Depois de anos a implementar e a desenvolver o Centro de Leitura Especial na Biblioteca Municipal, Vítor Ferreira foi mandado embora pela Câmara Municipal de S. João da Madeira. O Presidente da Câmara disse que estava impossibilitado por lei de contratar este técnico e que essa era a razão para não o manter no local e no trabalho. O Bloco de Esquerda questionou o Ministério das Finanças que, em resposta, desmente por completo o Presidente da Câmara, Ricardo Figueiredo. Segundo o Ministério das Finanças “a Câmara Municipal de S. João da Madeira (…) não está impedida de recrutar trabalhadores”, devendo “a Câmara Municipal solicitar à Assembleia Municipal autorização para o efeito”. ler aqui a resposta do governo

Notícias
Julho 26, 2015 09:45 AM

A assembleia geral de aderentes do Bloco de Esquerda do distrito de Aveiro, aprovou ontem a lista de candidat@s às eleições legislativas. Ver aqui

Notícias
Julho 24, 2015 06:40 PM

O Governo de Passos Coelho e Paulo Portas tem persistido continuamente em colonizar a Administração Pública com alguns dos seus mais leais servidores partidários. O Bloco de Esquerda reprova em absoluto esta prática.

Notícias
Julho 23, 2015 06:02 PM

Os bloquistas propõem ainda leis de emergência, a serem aplicadas imediatamente, e que dão resposta a situações sociais gravíssimas. Entre elas existem várias medidas dedicadas à habitação, um problema particularmente grave em S. João da Madeira. Propõe-se a suspensão da lei de arrendamento apoiado, que fez aumentar as rendas da habitação social e a substituição por uma nova lei que, com uma nova fórmula de cálculo, tornará as rendas mais baixas e mais justas. Propõe-se ainda a proibição de penhoras a casas de habitação própria e permanente e a obrigatoriedade da banca reestruturar os créditos à habitação de famílias com dificuldades.

Notícias
Julho 10, 2015 08:00 AM

O encerramento das Urgências, assim como de outras valências, e a excessiva concentração de valências e serviços no hospital S. Sebastião, em Santa Maria da Feira, deteriorou os cuidados de saúde. Devolver ao Hospital de S. João da Madeira as valências que foram encerradas seria uma forma eficaz de descongestionar o São Sebastião e de melhorar os cuidados de saúde nos concelhos de S. João da Madeira e de Santa Maria da Feira. Essa é uma das propostas pelas quais o Bloco de Esquerda se baterá. Outra proposta do BE, é a recusa da entrega do Hospital à Misericórdia ou a qualquer outro privado. 

Notícias
Julho 8, 2015 04:01 PM

Uma escola gerida pela Câmara Municipal ficará refém da possível arbitrariedade dos interesses dos caciquismos locais em desprimor da qualidade, da transparência e do rigor. A escola vai ser transformada numa plataforma empregadora do município, sem transparência. O BE considera inadmissível que uma autarquia governada pelo Partido Socialista faça um acordo com o governo PSD/CDS para a municipalização da educação. Este acordo é revelador da matriz ideológica do PS. As dúvidas de alguns, dissiparam-se agora na totalidade. 

Opinião

A Extrema-Direita retira das populações os instintos mais básicos relacionados com a suposta auto preservação: o “Eu primeiro que o Outro” (“Nós versus Eles”), como se existisse uma permanente luta pela sobrevivência, onde a empatia passa para segundo plano, com a falsa assunção de que as nossas necessidades mais básicas estão sempre em risco – manipulação através do medo. Até mesmo populações mais esclarecidas podem ceder perante esta luta ilusória, onde os media assumem um importante papel, noticiando hipotéticas fontes de ameaça (os exemplos mais presentes são os refugiados), recorrendo ao sensacionalismo como forma de obter audiências.

Segundo um recente estudo da DECO, um em cada três trabalhadores está em risco de "burnout". Contra factos não há argumentos. Da realidade é impossível fugir. Cá temos o tão famoso trabalho escravo. Defendido com unhas e dentes, como se de emprego se tratasse, pelos fanáticos cães de fila, dos algozes que esmagam o presente e roubam o futuro das populações.