Share |

Bloco exige medidas imediatas para proteger a população da exposição a coque de petróleo

Bloco exige medidas imediatas para proteger a população da exposição a coque de petróleo

O Bloco de Esquerda esteve hoje de manhã no terminal de granéis do porto de Aveiro onde constatou que ali se continua a descarregar, armazenar e movimentar coque de petróleo sem que tenham sido tomadas quaisquer medidas para proteger a população.

Este produto é constituído por partículas finas, facilmente transportadas pelo vento, e que provocam problemas respiratórios, irritações dérmicas e oculares, sendo altamente cancerígenas.

Por representar um atentado à saúde das populações que vivem na envolvente do porto de Aveiro, exige-se que sejam tomadas medidas imediatas para proteger as pessoas da exposição a este material.

No início deste ano o Bloco de Esquerda denunciou a descarga, armazenamento e movimentação ilegal de coque de petróleo no porto de Aveiro. A movimentação era feita pela Cimpor - que utiliza esta matéria como combustível na cimenteira de Souselas – apesar de não ter licença para a mesma.

Depois da denúncia do Bloco, o Ministro do Ambiente anunciou a abertura de um processo contraordenacional à Cimpor. No entanto, continuam as descargas, depósito e movimentações de coque de petróleo no porto de Aveiro, sem que tenham sido tomadas as medidas necessárias para proteger a população da exposição a esta matéria.

O Bloco esteve no local a exigir medidas imediatas para este problema. Em pergunta dirigida ao Governo, o Bloco exige a execução de uma barreira eólica e de uma barreira arbórea, que impeçam o transporte de poeiras e partículas pelo vento e que protejam a população das freguesias vizinhas do porto de Aveiro; a construção de uma bacia de contenção de lixiviados e de uma estação de tratamento, de forma a impedir a contaminação da ria; assim como a instalação de uma estação de monitorização de qualidade do ar no local.

Na mesma pergunta, o Bloco de Esquerda refere que “estas medidas, que são as mais importantes e urgentes, não foram levadas a cabo pelo Governo. Tendo em conta que continua a descarga, armazenamento e movimentação de coque de petróleo, o Governo tem a obrigação de dar uma resposta urgente a este problema e executar imediatamente estas medidas”. Ler aqui as perguntas feitas ao governo pelo líder parlamentar do BE

AnexoTamanho
petroleoi.pdf418.6 KB