Share |

Bloco visita zonas do distrito de Aveiro afetadas pelos incêndios e reivindica apoios rápidos às populações

Bloco visita zonas do distrito de Aveiro afetadas pelos incêndios e reivindica apoios rápidos às populações

O Bloco de Esquerda visitou, no passado sábado, algumas das zonas de Vale de Cambra mais afetadas pelos incêndios recentes. Antes da visita, o deputado do Bloco de Esquerda eleito pelo distrito de Aveiro, Moisés Ferreira, reuniu com o Presidente da Câmara Municipal e vive presidente para se inteirar dos estragos provocados pelos incêndios e das necessidades do concelho.

Segundo o levantamento dos estragos feito até agora, o incêndio de dia 15 de outubro consumiu cerca de 150 hectares do concelho de Vale de Cambra, destruiu 4 casas de segunda habitação, assim como os anexos de outras 6 casas. O incêndio destruiu ainda vários barracões, tratores, alfaias e explorações agrícolas. Houve uma antiga escola que ficou totalmente queimada e as telecomunicações ficaram severamente prejudicadas.

O Bloco de Esquerda defende que neste momento é preciso encontrar respostas e soluções rápidas para apoiar as pessoas, as empresas e os concelhos que foram atingidos pelos incêndios. São necessários apoios à reconstrução das casas que foram destruídas; assim como apoios para quem perdeu casas, animais (ou alimentação para os mesmos) e para quem perdeu tratores e explorações agrícolas.

É preciso ainda reforçar, no terreno, as respostas de apoios psicológico e social, de forma a apoiar as pessoas que passaram por momentos de muita angústia e aflição, e de forma a fazer um levantamento sobre as necessidades sociais de muitas famílias.

O apoio às vítimas dos incêndios é agora uma prioridade. Depois de garantido esse apoio é preciso prevenir para que tal não volte a acontecer.

A floresta portuguesa não pode ser uma monocultura, muito menos uma cultura quase exclusiva de eucaliptos. É preciso diversificar e incentivar a plantação de árvores autóctones. Para além disso, é necessário incentivar a limpeza dos terrenos e bermas e aplicar faixas de proteção em torno de casas e indústrias. É necessário reforçar os meios de vigilância e os meios de combate ao incêndio.

O Bloco de Esquerda continuará a visitar concelhos do distrito de Aveiro que foram particularmente afetados pelos incêndios e levará o levantamentos dos estragos e o diagnóstico de necessidades para a Assembleia da República, de forma a que os apoios cheguem às populações.